sábado, 11 de abril de 2009

Mudanças, mudanças

Estou de mudança, minha velha casa nova está quase pronta, minha vida nova está quase pronta num constante processo de re-construção, re-novação, re-visão. Acredito no que a minha querida profdoc Cris NoviKof me disse, em meio aos meus murmúrios lamentosos sobre as agruras de todas as mudanças, mau hábito da maioria de nós em reclamar:
"Tá de mudança?! Que bom , renovação, muita renovação!".
Valeu Cris, você de novo me ajudou a entender o movimento..."O movimento insólito"

Ô mué à frente do seu tempo, !

Para todos que possam ler este post: acreditem na capacidade das mudanças em renovar os pré-conceitos, os pós-conceitos,as procrastinações, os sabores e amores bem e mal resolvidos e digeridos, as leituras, as divagações.Que sejam bem-vindas as renovações, todas elas, todos eles, em tudo aquilo que nos chamamos de gente.

4 comentários:

Victor Hugo disse...

Mudanças as vezes me assustam, mas sei que no último mês tive que fazer aquela faxina interna e repensar conceitos, objetivos entre outras coisas.

Acho que o bom de ser humano é que sempre que quisermos, podemos mudar e sempre mudar para melhor que é o grande barato.

Te amo titia!

Bjs

Sonia disse...

Oi, Denise,

Mudança sempre são bem-vindas. E, tenho certeza, as suas só trarão o que existe de melhor no mundo.
Já coloquei seu blog nos meus Favoritos.
Um beijo e muito sucesso.

Leiloca disse...

Mudanças sempre são doloridas para uns mais para outros menos. Ninguém gosta de perder a "boa vida" mas até onde vale a pena você ter essa "boa vida". Já recomeçei uma vez e achei que seria para sempre. Hoje vejo que esse "para semre" é volúvel, passageiro,inconstante. Só falta uma gota d'água para eu recomeçar pela segunda vez mais com uma grande diferença, na primeira vez eu era mais jovem, tinha mais determinação e coragem, hoje, aos 50, vc vê que o tempo passou e passou rápido e o que vc vez? Aos 50 mudaram a côr dos cabelos, hoje mais brancos, o medo que antes sabia administrar melhor, a insegurança de ir para onde? O que eu tenho? Está valendo a pena? Estou a ponto de invocar a Lei Maria da Penha. Mudanças,mudanças são difícies de termos coragem de darmos o rimeiro passo. Masé preciso.

Leiloca disse...

Mudanças sempre são doloridas para uns mais para outros menos. Ninguém gosta de perder a "boa vida" mas até onde vale a pena você ter essa "boa vida". Já recomeçei uma vez e achei que seria para sempre. Hoje vejo que esse "para semre" é volúvel, passageiro,inconstante. Só falta uma gota d'água para eu recomeçar pela segunda vez mais com uma grande diferença, na primeira vez eu era mais jovem, tinha mais determinação e coragem, hoje, aos 50, vc vê que o tempo passou e passou rápido e o que vc vez? Aos 50 mudaram a côr dos cabelos, hoje mais brancos, o medo que antes sabia administrar melhor, a insegurança de ir para onde? O que eu tenho? Está valendo a pena? Estou a ponto de invocar a Lei Maria da Penha. Mudanças,mudanças são difícies de termos coragem de darmos o rimeiro passo. Masé preciso.